A Incatema renova a exploração das águas residuais do Parque Industrial de Caracol (Haiti)

A Incatema renova a explorao das guas residuais do Parque Industrial de Caracol (Haiti)

A Incatema Consulting & Engineering renovou o contrato de exploração da estação de tratamento de águas residuais do Parque Industrial de Caracol, no Haiti, por mais um ano, após 3 anos consecutivos de utilização desta unidade construída pela empresa em 2015 e que beneficia 18 000 habitantes da zona. Designadamente, os trabalhadores do Parque Industrial, onde são tratados diariamente mais de 5000 litros, entre águas residuais, industriais e domésticas.

Atualmente, a empresa direciona os seus esforços para a correta gestão dos recursos naturais do país, através da utilização do sistema de plantas macrófitas no tratamento de águas, um processo inovador completamente biológico, no âmbito do qual as plantas autóctones tratam a água sem exigências elevadas do ponto de vista energético, o que favorece o meio envolvente, conforme já abordámos aqui

Fernando Díaz, diretor da divisão de Água na Incatema, afirmou: “sentimo-nos especialmente orgulhosos por termos proporcionado aos cidadãos do Haiti este projeto em regime de empreitada integral, que favorece a sustentabilidade no tratamento das águas residuais do Haiti e espelha o compromisso da Incatema em relação ao meio ambiente, num país onde trabalhamos com um recurso que melhora a qualidade de vida de milhares de famílias”.

“No âmbito da responsabilidade da empresa face ao crescimento sustentável, o projeto de tratamento de águas residuais de Caracol é uma realidade especialmente adequada ao clima do país, que permite o tratamento de águas utilizando as raízes das plantas macrófitas durante todo o ano. Isto permite otimizar um recurso natural, ao mesmo tempo que se evita a utilização de substâncias químicas e a água é tratada com um menor consumo energético”, acrescenta Díaz.

A construção desta estação de tratamento enquadra-se nos objetivos da Agenda 2030, de melhorar o saneamento da água num país onde, além disso, quase metade dos 11 milhões de cidadãos carece de acesso à água potável, a outra componente do objetivo de desenvolvimento sustentável número 6 das Nações Unidas, que pretende garantir que as pessoas tenham acesso a água potável e usufruam do saneamento da água.

Incatema © 2013 | ALL RIGHTS RESERVED
Incatema consulting