ECOFISH, sob a direção técnica da Incatema, defende o fortalecimento dos programas de Economia Azul e combater os efeitos da Mudança Climática

13 July, 2023

Líderes de vários países da África Oriental e do Oceano Índico defendem o fortalecimento dos programas de desenvolvimento da Economia Azul para garantir a pesca sustentável e lutar contra os efeitos da mudança climática durante a Feira de Troca de Conhecimentos e Experiências em Economia Azul, organizada pelo ECOFISH, em colaboração com o Escritório Interafricano de Recursos Animais (AU-IBAR) e a Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento (IGAD), que teve lugar em Mombaça (Quênia).

Essa feira tem como objetivo a troca de experiências, melhores práticas e inovações no campo da pesca e aquicultura em pequena escala, desenvolvimento sustentável e proteção da biodiversidade marinha. Assim, representantes dos países referidos, reunidos no evento, discutiram propostas para aproveitar o potencial da economia azul para o crescimento econômico e a melhoria dos meios de subsistência das populações locais por meio da criação de oportunidades de emprego.

Os líderes reunidos em Mombaça salientaram que o subsetor da pesca e aquicultura nessas regiões africanas contribui significativamente para a segurança alimentar, o comércio e, portanto, para o produto interno bruto (PIB) desses países. Nesse sentido, o secretário do Gabinete de Assuntos Marítimos do governo da Quênia, Salim Mvurya, como representante do país anfitrião, instou à revisão de políticas e programas para aproveitar a Economia Azul por meio da gestão eficiente da pesca em pequena escala e da conservação da biodiversidade marinha, visando “melhorar o acesso a alimentos acessíveis e também enfrentar os efeitos adversos das mudanças climáticas”.

O Programa ECOFISH, por meio dessas iniciativas, põe em prática os princípios fundamentais do desenvolvimento sustentável no setor pesqueiro, frente aos desafios sem precedentes apresentados pelas mudanças climáticas, perda de biodiversidade e desigualdades sociais. “Esses encontros capacitam as partes interessadas institucionais em vários níveis de governança para liberar o potencial de desenvolvimento da pesca sustentável como um motor de crescimento resiliente para a prosperidade compartilhada nas economias locais e nacionais”, afirma Soobaschand Sweenarain, chefe da equipa da assistência técnica do programa ECOFISH. Além disso, ele refere que “documentar e compartilhar conhecimentos, lições aprendidas, aprendizagem experimental e melhores práticas são cruciais para promover a melhoria contínua na formulação de políticas e decisões de gestão, a fim de impulsionarmos programas e projetos de desenvolvimento sustentável”.