Incatema está a instalar sistema de bombeamento solar fotovoltaico em L’Azile (Haiti)

22 June, 2021

A Incatema Consulting & Engineering está a instalar um sistema de bombeamento solar direto autónomo, no âmbito do projeto de ampliação e recuperação do sistema de água potável da cidade de L’Azile (Haiti). O sistema é composto por 32 painéis fotovoltaicos de alto desempenho, ligados em duas séries de 16 painéis cada. Estes são painéis solares policristalinos tipo ATERSA 335 W 24 V, com 72 células por painel. Este tipo de painel oferece elevado desempenho com baixa radiação luminosa, tornando-o adequado para os requisitos propostos pela Direção Nacional de Água Potável e Abastecimento do Haiti (DINEPA), e garante energia sustentável para a instalação.

Os sistema fotovoltaicos de bombeamento de água transformam a radiação solar em eletricidade, através dos painéis fotovoltaicos. Esta será utilizada para alimentar as bombas elétricas através do inversor. «No nosso caso, uma vez que se trata de um sistema direto, sem acumuladores, não é armazenada energia nas baterias, com o bombeamento a ocorrer nas horas em que existe radiação solar, ou seja, durante as 8 horas em que se espera uma maior irradiação solar e sempre com uma quantidade mínima de energia para começar a trabalhar», sublinha Fernando Díaz, diretor de Infraestruturas da empresa.

Uma vez que não dispõe de acumuladores, o sistema é autónomo e direto. O próprio inversor tem uma saída de potência direta ao grupo de bombeamento. Para o efeito, o equipamento conta com um inversor específico para bombeamento solar, tipo ATERSA-FUJI, Easy Sun Pump modelo ESP 5,5 kW/400 V, IP 54 F050, 60 Hz.

O sistema adapta-se automaticamente ao clima, o que aumenta a sua eficiência e sustentabilidade

O programa de Controlo de Bombeamento Solar está incluído no variador de frequência. Conta com funções específicas para bombeamento solar, o que reduz o número de componentes necessários e promove a poupança energética.

As principais funções incorporadas são as seguintes:

1. Seguimento do Ponto de Máxima Potência (PMP) do gerador solar fotovoltaico. Aproveita sempre a máxima potência disponível no gerador solar.

2. Gestão da «passagem das nuvens». O sistema responde a mudanças de radiação bruscas, evitando paragens e arranques da bomba, que não são admissíveis em sistema de elevada potência.

3. Controlo de Pressão. Permite limitar a pressão do sistema de bombeamento a um valor máximo, através de um sensor externo.

4. Entrada de corrente alternada auxiliar. O controlo permite a entrada de AC auxiliar de um grupo ou rede, para funcionar em paralelo com os painéis solares, sem necessidade de comutadores adicionais.

5. Função de deteção de poço seco. Com esta função, é evitado o funcionamento em vazio da bomba, sem necessidade de sensores. 6. Deteção de níveis. Dispõe de entradas para sondas de nível configuráveis para parar o funcionamento, após atingir o nível estabelecido.

7. Configurável para motores assíncronos e síncronos de ímanes permanentes. Devido à sua maior eficiência, os motores de ímanes permanentes são uma opção eficiente para bombeamento solar.

8. Função “Despertar” e “Dormir”. Inclui a programação necessária para o seu funcionamento exclusivo com um gerador solar, evitando arranques e paragens desnecessários(as) ao amanhecer e ao pôr do sol.

Os sistemas incluem, de fábrica, uma parametrização de valores predefinida, que permite simplificar e reduzir o tempo necessário para a sua configuração quando são colocados em funcionamento; não há dois sistemas iguais.

O equipamento de bombeamento permite uma pressão máxima de funcionamento de 1600 KPa (Kilopascals) e uma pressão de alimentação máxima de 10 bar. Pode funcionar a uma temperatura máxima de 50 °C. O caudal é de 39,40 m³/h (metros cúbicos por hora) e a altura da coluna de água é de 16,70 metros. L’Azile é um município do Haiti, que está situado no distrito de Anse-à-Veau,do território administrativo de Nippes. «Enfrentamos o duplo desafio de levar água potável ao país do mundo onde é mais difícil consegui-la e de fazer isto através de sistemas sustentáveis, que garantam a eficiência da instalação com os recursos disponíveis na zona, que neste caso se centram na energia solar, um recurso gratuito e disponível numa zona castigada pelo terramoto de 2010 e pela escassez de infraestruturas. O projeto de ampliação e recuperação do sistema de água potável da cidade de L’Azile (Haiti) otimizará o sistema atual através da recuperação da infraestrutura existente. Ao mesmo tempo, irá melhorar o acesso à água potável para os 30.240 habitantes de la cidade. Inclui também a construção de uma rede de 10 km de tubagens, um reservatório com 130 m³ de capacidade, um sistema de cloração, bem como a recuperação e proteção da bacia do afluente do rio Grande Rivière de Nippes.

O projeto está orçado em 1,4 milhões de euros, financiados pelo Banco Mundial.