Incatema confirma avanços produtivos em explorações beneficiárias do Programa de Desenvolvimento da Agricultura Comercial em Angola

16 November, 2023

Uma delegação com membros da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), do Programa de Desenvolvimento da Agricultura Comercial (PDAC) e da Incatema realizou uma visita a explorações agrícolas na província de Malanje, em Angola. O objetivo era avaliar o progresso em termos de produtividade, graças ao apoio e financiamento fornecidos pelo Banco Mundial e pela AFD.

A fazenda Satxicungo, dedicada principalmente à avicultura, foi a primeira a ser visitada pela delegação. Os visitantes puderam observar o nível atual de produtividade, que atinge uma média diária de 35 caixas de ovos. A fazenda aspira a aumentar a sua produção para 90 caixas diárias, um objetivo ambicioso que reflete o compromisso dos gerentes e trabalhadores com o crescimento e a eficiência produtiva.

Em seguida, a delegação dirigiu-se à Fazenda Agrícola de Ajomal, que está a plantar milho e feijão. Para o ano agrícola atual, a fazenda tem o objetivo de plantar um total de 50 Ha de milho e 20 Ha de feijão, alinhando-se assim com o plano de negócios e contribuindo para o aumento da produção agrícola na região.

Essas visitas de campo são parte fundamental do monitoramento e avaliação dos projetos iniciados pelo PDAC, com a assistência técnica da Incatema, financiados pelo Banco Mundial e a AFD, garantindo que os investimentos realizados contribuem efetivamente para o desenvolvimento sustentável e o aumento da produtividade agrícola nas comunidades beneficiárias.

O PDAC é um projeto do Governo de Angola, ao qual a Incatema tem fornecido assistência técnica desde 2018, com previsão de continuar até maio de 2024, como já informámos aqui. O Programa visa aumentar a produtividade e melhorar o acesso ao mercado para os beneficiários selecionados nas áreas de intervenção e dentro das cadeias de valor priorizadas para o desenvolvimento da agricultura comercial do país: grãos (milho, feijão, soja), café, tubérculos (mandioca, batata-doce e batata), ovos e aves. Os beneficiários incluem agricultores de médio porte qualificados e PMEs agroindustriais que recebem apoio financeiro direto, assistência técnica, co-financiamento de investimentos, garantias parciais de crédito ou investimentos em infraestruturas apoiadas pelo Programa.