Incatema contribui para o aumento da eficiência hídrica no Senegal com a construção de três purificadoras

12 December, 2019

A Incatema Consulting & Engineering iniciou a construção das três estações de água potável que beneficiarão as populações de Kédougou, Foundiougne e Dacar, bem como um setor da cidade de Dacar, na República do Senegal. Trata-se de um projeto no valor de 11.291.854,509 milhões de euros, adjudicado pelo Ministério de Hidráulica e Saneamento do Senegal e com o financiamento da Empresa Nacional de Águas (SONES).

Atualmente, está em trânsito o primeiro carregamento de tubos de ferro fundido, com os seus acessórios correspondentes, provenientes da Índia e cuja chegada ao destino está prevista para o final deste mês. Estas cumprirão a função de levar a água do rio Gâmbia para a cidade de Kédougou.

Em Dacar, serão construídos poços para procurar eliminar o ferro e o manganês da água, enquanto em Foundiougne é preciso realizar um processo de dessalinização da água. Na localidade de Kédougou, já foi iniciada a construção de uma balsa de armazenamento de 500,00 m³, bem como de um reservatório elevado de betão armado, com 500 m³ de capacidade.

A implementação deste projeto tem como objetivo melhorar o abastecimento de água potável nas três localidades do Senegal, mediante a construção de várias estações de bombagem de água, instalação de 12 km de novas tubagens do sistema de distribuição, fornecimento e instalação de 5 km de condutas de distribuição, construção de uma torre de água de 500 m³ e 30 m, e a construção de um tanque de armazenamento de 50.000 m³, entre outras obras.

Além disso, a Incatema Consulting & Engineering comprometeu-se a assegurar o fornecimento das equipas humanas e equipamentos técnicos necessários para a realização de todas as obras. Prevê-se que este projeto «chave na mão» esteja concluído no prazo estipulado de 12 meses a partir do início das obras.

O acesso à água potável para toda a população é essencial para o desenvolvimento sustentável. Na República do Senegal, mais de 69% da população não tem acesso a fontes seguras. A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) insiste que as alterações climáticas exercem uma pressão crescente sobre os recursos hídricos. Por isso, defende a necessidade de intensificar esforços para aumentar a eficiência hídrica, para poder proporcionar acesso à água potável a toda a população, um elemento fundamental para concretizar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos na Agenda 2030 da ONU.