O Programa ECOFISH, apoiado tecnicamente pelo Incatema, lança o Observatório Regional para a Adaptação às Alterações Climáticas no Sudoeste do Oceano Índico

19 March, 2024

O programa Ecofish, que conta com o apoio técnico da Incatema, lançou o observatório regional dedicado ao estudo do impacto das alterações climáticas no sector das pescas no sudoeste do Oceano Índico. Trata-se de um marco decisivo na cooperação regional para compreender e, consequentemente, atenuar os impactos negativos das alterações climáticas nas pescas e nas comunidades costeiras da região.

O Observatório Regional servirá também de plataforma para observar, recolher, analisar e divulgar dados cruciais que permitam à região do Sudoeste do Oceano Índico identificar e adotar as melhores formas de atenuar as consequências negativas das alterações climáticas.

A Comissão Económica para África estima as perdas e danos causados pelas alterações climáticas no continente nos 290 e 440 mil milhões de dólares entre 2020 e 2030.

O observatório é o resultado de uma colaboração entre a Comissão do Oceano Índico (COI) e o Instituto Oceanográfico das Maurícias (MOI), e inclui a participação de sete países: Tanzânia, Comores, Maurícia, Madagáscar, França (departamento ultramarino da Reunião), Seicheles e Quénia.

A iniciativa insere-se no programa ECOFISH, apoiado pelo Incatema, financiado pela União Europeia e que tem como principal objetivo assegurar a gestão sustentável dos recursos haliêuticos essenciais à economia dos países do Sudoeste do Oceano Índico.